O Feitiço de Áquila



Dizem que os lobos e os falcões passam a vida toda com os mesmos parceiros. Neste filme, esta é a ironia que paira sobre a história. O amor pede pontualidade, olhos nos olhos, nem que seja por uma fração de segundos ao amanhecer. “O Feitiço de Áquila” (1985), ambientado na Idade Média, Navarre (lobo) e Isabeau (falcão) tomaram essas formas após uma maldição do bispo que fora rejeitado por Isabeau. Porém, ela se transforma em falcão durante o dia, ele um lobo negro quando o sol se põe. É fácil compreender a loucura do bispo rejeitado, trocado pelo chefe da guarda (Navarre), sendo Isabeau representada por Michelle Pfeifer no auge da sua beleza.

Assistir este filme com seu amor vai fazer com que vejam de forma diferente os momentos em que o amor precisar sobreviver às metamorfoses da vida. Muitas vezes desejarão ser um casal de falcões que voam livres sob o sol, desafiando o vento para onde apontem seus instintos, outras precisarão da fúria noturna dos lobos que irrompem às noites escuras clareando as florestas com seu olhar. 


No mais, prestem atenção ao personagem Phillipe. Ele é o que encarna a poesia na história. A poesia é quem faz a fofoca entre os amantes, é quem semeia dúvida onde há certeza de derrota. Phillipe é o grande personagem do filme. Descubram o porquê a dois. “Impossível? Nada é impossível.” É o que sempre nos diz a poesia.

8 comentários:

Vampira Dea disse...

Adorei a resenha, concordo quando fala que o personagem mais importante é o Philipe, com toda sua doçura, aquela cena em que ele salva o Lobo do buraco no gelo me faz chorar até hoje depois de 25 anos e muitas e muitas sessões da tarde e coruja. Não me canso de assistir, amo esse filme.
Mas o que fez vc ir tão longe buscar esse filme? É o concurso? Legal.

Emerson Donizeti Batista disse...

Vampira Dea,
É um concurso sim, do http://www.sonhodevalsa.com.br
Mesmo que eu não ganhe a viagem para Paris, já terei viajado nos filmes e músicas.

jefhcardoso disse...

Caro Emerson; já faz muito tempo que assisti a esse filme, está na hora de revê lo.

Gostaria de contar com seu voto para o Top Blog 2010, últimos dias. Na primeira fase fui bem votado, mas na segunda estou ficando para trás. Preciso que os amigos entrem no meu blog e clicando no selo Top Blog preencham os campos nome e email, e depois confirmem. Ainda há chance, porém, não sem sua ajuda. Agradeço desde já.

Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com

Maysa disse...

Sou cinéfila desde os 7 anos de idade, isto é, tenho 50 anos de cinema. Filme maravilhoso, trilha sonora perfeita e atuação magnífica de Rutger Hauer, um de meus atores favoritos, além de Michelle. Filme épico com roteiro espetacular. Demais a lembrança!

LUCE HELAINE BORGES disse...

Amei esse filme, via e revia tanto quanto fosse possível, isso a mais ou menos 25 anos. Revivi momentos agora. Obrigada por me proporcionar essa viagem ao tempo.

DaniNeves disse...

Acredita que nunca assisti este filme? Que brecha, a minha...
Hoje assisti ao filme da Lais Bodansky, "As melhores coisas do mundo". Honesto... daqui a pouco rola resenha no meu blog, passa por lá!
Bjs

TININHA disse...

Amo este filme, foi por isso que coloquei o nome de minha filha de IZABOR,ela agora tem 19 anos.
Quando vejo volto ao passado um momento lindo de minha vida, minha filha!!!!

TININHA disse...

Adoro este filme, foi por isso que coloquei o nome de minha filha de IZABOR, ela agora tem 19 anos.
Quando vejo este filme volto ao passado e relembro o nascimento de minha filha!!!