Pages

CANTILENAS

À noite as cores vivas são morenas
Em meio à brisa doce das esperas,
São musas entoando cantilenas
A quem seguir no sonho e for com elas.

É um místico silêncio em que preciso,
Na tela do momento ou do desejo,
Deixar que o sonho busque o teu sorriso
E acenda a noite escura com teu beijo.

Porém, teu vulto foge pela estrada,
Restando só vestígios, quase nada,
A cena de um encontro sem adeus.

Não sei quando surgiu e se termina
O olhar é meu pincel que te imagina
Inteira e te recria neste breu.

Emerson Batista

Nenhum comentário:

Instagram