Pages

SONETO INACABADO

(Noite e Estrelas - Van Gogh)

Havia pensamentos, longas horas,
Jardins que esparramavam primaveras,
Bravura, beijos, sonhos, vãs demoras,
Olhares desfocados como esperas...

Mas como hei de apagar dos meus cadernos
Teu nome nas canções que foram celas,
Se agora já não somos dois modernos
Vencendo em naus pequenas as procelas?

E quando hei de saber se foi pequena
A dor que me nasceu naquela cena
Do tempo na canção desesperada?

Seria na lembrança da procura
Do amor que é como um quadro sem moldura
Pintado sobre a noite inacabada?

Emerson Batista

2 comentários:

Vampira Dea disse...

Quando vem o livro?

gui foganh disse...

Esse é meu sonetista preferido!

E, respondendo à pergunta acima, bom, em breve, muito em breve.

Hioah.

Gui

Instagram