Pages

Perfume de Mulher



O cinema é o santuário das segundas intenções. Muitos amores eternos não duraram nem um pacote de pipoca média. Não passaram dos trailers. Aliás, este é o momento principal da conquista. O trailer é o momento em que nada de supostamente importante acontece na tela. Convém puxar aquele papo manso de ‘como é bom estar aqui com você’. Se houver reciprocidade, o próximo passo é a bala de menta.

Durante a projeção, se a cena é mais clara, esqueça os flagras dos outros casais que se enroscam. Focalize o seu objetivo: a conquista. Não perca a chance de desembrulhar uma bala de menta. Faça bastante barulho. Com certeza ela irá virar o rosto para você. É preciso que este olhar cruzado ofereça o sabor compartilhado. Olhe nos lábios dela e ofereça uma bala também. Ela deve imaginar que a sua bala está melhor. Os lábios são a porta de entrada da intimidade.

Se as cenas forem mais escuras, é hora daquele medo voluntário. Segure nas mãos dela e curve o corpo, abrace-a como quem tenta salvar a própria vida. A mulher não pode sentir que foi atacada, você é que foi vencido pelos seus encantos. Se ela erguer os ombros e gentilmente reocupar o espaço, pedindo atenção ao filme - do qual você nem se lembra mais - recomponha-se. Admita a derrota nesta batalha. Se ela não oferecer resistência, continue e tente encostar os rostos. Desvie o olfato para o pescoço dela, no sentido da nuca. Ganha o coração se adivinhar qual xampu ela usa.

Emerson Batista

9 comentários:

Georgiana disse...

Adorei seu texto! Gostoso até... espero, um dia, encontrar alguém que faça como vc sugeriu!

Intensa*** disse...

Bom o texto, ja sigo você no twiiter, adoro suas frases, agora encontrei seu blog, tb adoro leitura, e as vezes no meu blog, desatino a escrever ,as não palavras tão boas como a sua...

t+

Rosângela Monnerat disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rosângela Monnerat disse...

Essa tá a cara daquele concurso! Enviou pra lá?
Voltei ao passado recente com seu texto. Mas não encontrei muita coisa em comum. Que dó!
Ri do que via na tela, mas não entendia nada do lado de cá. O que me fez lembrar outra expressão da minha mãe.
Parecia um dois de espadas!
Sábia intuição inata de certa carta do Tarô. Tadinha, nem nunca a tocou!
Beijo! Parabéns de novo!

Gui disse...

Sempre tive uma emoção descabida com o cinema.
Não só pelos filmes, também pelas moças que convidava à escuridão das salas. Tanto era reincidente convidar uma após a outra para assistir aos blockbusters que não hesito em dizer: ou eu sempre gostei dos breves momentos no cinema ou nunca fui um sujeito muito criativo na hora de passear com as moças!
Pior era a bilheteira, que conhecia cada uma das minhas pretendentes; e a cada senhorita que me acompanhava, dava ela um riso de canto e um olhar semicerrado a pretender-se sábia da minha vida...

! Ideia !

Fora isso, uma pergunta, Emerson: no cinema, um homem senta numa bala de menta. Qual o nome do filme?

;)

Emerson Donizeti Batista disse...

Giorgiana,
Obrigado pela visita e incentivo. Tenha certeza que vai sim haver esse homem da bala de menta na sua vida!
...................................
Intensa,
Li seu blog e adorei!
...................................
Rosângela,
Sim, eu estou publicando algumas coisas do concurso aqui também. Não tenho pretensões de ganhar, mas começo a ter certa disciplina para escrever, o que sempre faltou em mim.
Olha, e quanto ao tarô, nunca se joga uma vez apenas.
...................................
Gui,
Na minha vida, pouca vezes fui ao cinema. A literatura é uma forma de assistir filmes e vivenciar momentos que eu mesmo nunca vivenciei. Escrever é uma forma de criar um mundo possivel dos sonhos habitarem, né?

Vampira Dea disse...

Esse texto parece aquela velha história de bons amigos que no escurinho do cinema percebem que se querem de forma diferente, pq na maioria das vezes enquanto ele está armando todo esse plano ela aflita espera quando ele irá colocar em açâo, afinal beijo no "escurinho do cinema, chupado drops de anis, longe de qualquer problema , perto de um final feliz" é uma delicia.
Adoro saber que o blog está um sucesso! Um Beijão e uma boa semana.

Emerson Donizeti Batista disse...

Vampira Dea,
Pois é, muitos enredos que miram sempre o mesmo desfecho! rs

agoraéagora disse...

oi!

Ganha o coração se adivinhar qual xampu ela usa.

uauuuuuuuu!

love,
Re

Instagram