Pages

Beijo dos Olhos



Johannes Vermeer - Girl with a Pearl Earring


No voo deste olhar que me atravessa,
E mira no horizonte azul de mar,
Recolho-me na mística promessa
De nunca, além de em sonho, te buscar.

Mas como resolver tamanha pressa
E nunca te sentir as alfazemas,
Se nada há neste mundo que me impeça
De amar de corpo inteiro e olhar apenas?

Agora, invento um beijo feito um laço
De olhares que se cruzam pelo espaço
Que existe enquanto o sonho nos levar.

Por isso, mergulhei neste oceano:
Dois brilhos que me arrastam para o insano
Momento em que me afogue em teu olhar.

Emerson Batista

7 comentários:

Teia de Textos disse...

Duas coisas :
-o título ficou perfeito! Perfeito mesmo! Casou super bem com o soneto. Sei que vc gosta da linha filosófica, mas o soneto ficou perfeito... lírico e onírico.
- E essa imagem do Vermeer é ótima pq representa a perfeita imagem da boca que se deseja, dos olhos que se querem, do desejo que não se realiza.

Parabéns, caro poeta!

Maria Maria disse...

Escandalosamente lindo!!!!!
Não preciso falar do seu lirismo, é evidente, mas posso lhe dizer semanticamente que o barroco chegou aí suavemente, mas chegou. Chegou no poema com a inalcansabilidade que têm o ser amado, mesmo sob o ponto de vista erótico e nada religioso.
Muito bom!!! Parabéns!

Beijos,

Maria Maria

Poeta da Colina disse...

Quanto mais vivo percebo que o melhor é se perder, seja onde for

Nanda disse...

Ah, se perder em um olhar é a coisa mais incrível. Ali, tem tanta resposta!

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Belo, até demais, amigo, para cá:)) Entende, sei que sim (publica na medida, quando lhe apetece e você pode, sentido amplo, de *poder*, sem tirania).
O quanto dizem os versos me ultrapassam, como a qualquer ser humano poético, talvez até ao Poeta em si.
O quanto diz a imagem, diz a quem a escolhe. A quem a lê pode dizer muito ou pouco.
Eis a beleza.
Também eu estou lá no eu e daí até quando der pra mim. É recente. Os outros re.atualizo, quando posso.
Beijos a todos e força aí.
Renata
Sorria, tenho saudades:))

o.o disse...

Que poema mais lindo!

Fátima disse...

Lindo, muito lindo. Moro em uma Chácara que é um verdadeiro poema. Gosto da tua palavra,que brota como os junquilhos que se espalham em meu jardim .Parabéns.

Instagram